Artigos

6 dicas sobre como construir uma carreira profissional de sucesso

6dicassobrecomoconstruirumacarreiraprofissionaldesucesso-20160208094235.jpg
 

04/02/2016 - Confira os melhores conselhos do gerente-executivo da Universidade Corporativa do SENAI e SESI (Unindústria), Márcio Guerra, para ajudar os jovens a fazer escolhas e crescer no mercado de trabalho

Decidir sobre o futuro profissional não é tarefa fácil. Pensando nisso, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) promoveu na última quinta-feira (28) um bate-papo virtual pelo Facebook com o gerente-executivo da Universidade Corporativa (Unindústria), Márcio Guerra. Ele conversou com os internautas sobre carreira, tirou dúvidas e deu dicas preciosas. Confira as seis melhores que podem ser úteis na hora de planejar o futuro!

1. Fazer um curso técnico é vantajoso, sim! 
“O curso técnico tem uma duração curta (um ano, um ano e meio) e te permite ingressar no mercado de trabalho com uma remuneração acima da média. Além disso, tem sido um conhecimento bastante valorizado na indústria. Para se ter uma ideia, 75% dos alunos do ensino técnico do SENAI conseguem ingressar no mercado de trabalho quando terminam o curso.”

2. É preciso planejamento
“Uma carreira profissional não é construída da noite para o dia. Para planejar uma carreira, primeiro é preciso conhecer as características econômicas da região onde pretende-se trabalhar, saber quais são as empresas instaladas. Depois, é necessário analisar as atividades e setores e identificar quais as profissões estão ligadas a elas. Por fim, dentre essas profissões, ver quais delas se encaixam no perfil de cada um.”

3. Cursos de ensino profissional fortalecem a carreira
“O curso técnico é o início da construção de uma carreira sólida e muito promissora. Um técnico com boa formação pode tornar-se um engenheiro de sucesso, um empreendedor, um gestor. Na indústria, por exemplo, proporciona uma experiência que, na construção da carreira, é considerada um diferencial.”

4. Uma carreira sólida requer habilidades 
“Além de cursos e da formação profissional, existem algumas competências básicas que são cruciais. Por exemplo, habilidade de comunicação oral e escrita, proficiência em idiomas estrangeiros, capacidade de trabalho em equipe, conhecimentos básicos de informática são algumas dessas competências.”

5. Tempo de crise é para se qualificar! 
“Em momentos mais delicados da economia, como o que estamos vivendo, são oportunidades para nos prepararmos para o momento seguinte, quando as oportunidades voltarão a aparecer. Quem tiver se qualificado, terá vantagem. E quem não aproveitar esse momento, pode perder uma boa chance mais na frente. Pode haver mais dificuldade para encontrar uma oportunidade no mercado de trabalho, mas o importante é não desanimar e buscar mais qualificação, como algum curso de ensino profissional ou um curso de idioma estrangeiro, por exemplo.”

6. Para onde devo olhar quando a crise acabar
“Normalmente, após períodos de crise, algumas profissões tradicionais são mais demandadas, por exemplo, nas áreas de construção civil, eletricidade, eletrônica, manutenção industrial e tecnologia, que continua em alta mesmo em crise. Existem, também, algumas áreas promissoras considerando nosso atual contexto com uma visão de longo prazo, como biotecnologia, nanotecnologia, carreiras ligadas ao meio ambiente e tecnologias da informação.”

Por Rafael Monaco

Da Agência CNI de Notícias

Imagem: Google