Artigos

Bem-estar no trabalho: como um emprego pode ser prejudicial para a saúde

Bem-estar-no-trabalho-como-um-20161211112348.jpg
05/12/2016 - Trabalhar com o que você não gosta causa desde males psicológicos até físicos

Trabalhar é uma atividade necessária à vida, isso é fato. Porém, um emprego estressante ou que não te faz feliz pode ser extremamente prejudicial à saúde, chegando, inclusive, a fazer com que surjam doenças – físicas e psicológicas.

Estima-se que uma pessoa passe ao menos dez anos de sua vida trabalhando.

Tal número é resultado da média de horas que normalmente passamos em nossos empregos, não os anos em si. Apenas isso em si não proporciona tantos impactos na saúde, porém, se o local onde você está não te faz feliz, a chance de que algum distúrbio ou transtorno se desenvolva é muito grande.

Segundo uma pesquisa divulgada durante o Congresso da Associação Americana de Sociologia em 2016 aponta que pessoas jovens podem sofrer tais impactos – e que muitos os sentirão por volta dos 40 anos. Isso porque, como mostram dados do estudo, muitas vezes o efeito é acumulativo. Ao guardar os sentimentos relacionados ao trabalho, as pessoas podem desenvolver desde problemas para dormir até depressão.

Apesar de os efeitos psicológicos, existem também reações físicas causadas por permanecer em um trabalho que não te agrada por muito tempo. A pesquisa descobriu que aqueles insatisfeitos com seus empregos tiveram muito mais frequência de dores nas costas e resfriados. Os distúrbios psicológicos podem, inclusive, dar lugar a físicos: ansiedade, por exemplo, pode vir a ser um problema cardiovascular.

Porém, nem tudo são más notícias. Da mesma forma que permanecer no trabalho que você não gosta pode fazer mal, sair ou crescer dentro dele pode ter o efeito reverso. Inclusive, trabalhar com o que você gosta pode até mesmo ajudar a melhorar a sua qualidade de vida e fortalecer a sua saúde – tanto física quanto mental.

Fonte: Universia Brasil

Fonte secundária: CM Consultoria

Imagem: WordPress.com