Artigos

Educação à distância democratiza o ensino superior. Saiba como fazer 

Educacao-a-distancia-democratiza-o-ensino-superior--Saiba-como-fazer-20160729114643.jpg

28/07/2016 - Com mensalidades acessíveis e horários flexíveis, educação a distância quebra barreiras

Todo sábado pela manhã, Matheus Savulski posiciona-se frente ao computador para acompanhar mais uma aula do seu curso de graduação. Só que, ao invés de estar em uma instituição de ensino, Savulski acompanha a aula de sua casa. O acadêmico do último ano de Ciências Contábeis estuda através da Educação a Distância (EAD) e, assis tir as aulas de onde estiver, pela internet, é apenas uma das vantagens que ele encontrou nesta modalidade.

Como Savulski, milhares de outros brasileiros encontraram na EAD a solução para conquistar o tão sonhado diploma. De acordo com dados do Ministério da Educação (MEC), a educação a distância é a modalidade de ensino que mais cresce no Brasil. Entre 2003 e 2013, das mais de três milhões de matrículas do ensino superior, um terço correspondia a cursos EAD. Em 2013, o número de alunos no ensino a distância passava de 1.1 milhão. Já em 2014, o total de alunos matriculados nesta modalidade alcançou os três milhões, segundo levantamento da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED).

A Unicesumar, por exemplo, posicionada como o 9° maior grupo educacional do Brasil, segundo dados da consultoria educacional Hoper, teve um aumento de 490% no número de alunos nos últimos cinco anos. Dos atuais 80 mil alunos matriculados na instituição, 65 mil são da EAD, distribuídos em 37 cursos de graduação e 34 de pós-graduação.

Alguns fatores foram fundamentais para o crescimento da modalidade no Brasil. Segundo a diretora operacional de ensino da Unicesumar, Kátia Coelho, entre os influenciadores estão as facilidades apresentadas pelas tecnologias e a expansão da banda larga no país. Outro fator importante relaciona-se diretamente ao preço. As mensalidades da EAD são mais acessíveis, pois o aluno não precisa estar presente fisicamente todos os dias na instituição, gerando assim, um menor custo de operação. Além disso, o estudante também economiza no transporte e na alimentação, explica a diretora. Não podemos esquecer da validade do diploma, que é igual ao do ensino presencial. Porém, a diretora alerta: é muito importante escolher uma instituição reconhecida pelo MEC. Analisar a infraestrutura, corpo docente, tutores, materiais didáticos, atendimento, entre outros, são fundamentais para se adquirir uma formação de qualidade, enfatiza.

Savulski, nosso personagem do início da matéria, é acadêmico da EAD Unicesumar no polo de Curitiba. Antes de optar pela modalidade a distância, estudou no ensino presencial, mas, devido às diversas viagens exigidas pelo seu trabalho, não conseguiu acompanhar o curso. Eu reprovei por faltas e perdi muitas provas. Optei pela educação a distância, justamente pela flexibilidade de poder estudar de onde eu estiver através da internet, e nos dias e horários que são melhores para mim, enfatiza o aluno, que está prestes a concluir seu curso superior, graças à educação a distância.

Fonte: bemparana.com.br

Fonte secundária:

Portal www.cmconsultoria.com.br