Artigos

Empresas de TI são destaque no cenário de fusões e aquisições no Brasil em 2015 

EmpresasdeTIsaodestaquenocenariodefusoeseaquisicoesnoBrasilem2015-20160219130911.jpg
 

18/02/2016 - Previsão para 2016 em economias emergentes, como a brasileira, é de reaquecimento dos investimentos domésticos em M&A

Shirley Henn *

Dentro de um 2015 marcado por sucessivas notícias e análises negativas relacionadas à economia e à política nacionais, como a alta taxa de inflação acumulada de 10,67% no ano, a maior registrada desde 2002, aliada à retração econômica e instabilidade política, retratada em árduas batalhas no Congresso Nacional e no Judiciário entre blocos de situação e oposição, o setor de TI pôde comemorar posição de destaque no cenário de fusões e aquisições (M&A, na sigla em inglês) no Brasil.

Apesar de uma queda no número total de M&A no país (redução de 16% em relação a 2014), o setor de TI apresentou recorde de movimentação no mercado de M&A brasileiro em 2015, segundo informa o relatório de dezembro de 2015 de Fusões e Aquisições no Brasil, publicado pela empresa de auditoria PwC, integrante do cobiçado grupo “Big Four” de maiores auditorias do globo.

Conforme o relatório, que também demonstra uma recuperação no número total de transações em dezembro, foram anunciadas 118 operações de fusões e aquisições de empresas do setor de TI no ano de 2015, totalizando 16% do volume total de transações. O setor mantém a liderança atingida em 2014, mesmo diante do cenário nacional adverso. A tendência é de manutenção do setor em posições de destaque no ano de 2016, para o qual estão previstos investimentos de US$ 96,4 bilhões, segundo a empresa Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento sobre tecnologia, a qual detecta um aumento de 0,6% em relação ao valor projetado para 2015.

A previsão para 2016 em economias emergentes, como a brasileira, é de reaquecimento dos investimentos domésticos em M&A. Segundo o documento Deal Flow Predictor, publicado pela empresa Intralinks, apesar dos cenários negativos previstos pelo FMI, a expectativa é de um aumento no volume total de M&A, em especial, no chamado mid-market. Diante do cenário econômico projetado, o mercado de processos de M&A deve aquecer em 2016, com ganho de participação de capital doméstico e manutenção das empresas de TI como destaque no mercado nacional.

(*) Shirley Henn é advogada do BPH Advogados, especialista em Direito Tributário e Societário

Fonte: cio.com.br

Disponível, também, no Portal www.cmconsultoria.com.br