Artigos

Estudantes falam sobre a busca da prática antes de se formar em MG

Estudantes-falam-sobre-a-busca-da-pratica-antes-de-se-formar-em-MG-20160824121132.jpg
 

22/08/2016 - Durante o ensino médio muitos estudantes se perguntam o que fazer da vida. Aparecem as dúvidas de qual faculdade cursar e também o emprego ideal. E logo após ingressar numa universidade, começa a procura por um espaço no mercado de trabalho para colocar em prática o que se está aprendendo, mas é aí que alguns conseguem, outros não e surge o risco de se formar sem ter uma experiência profissional. O Site falou com alguns estudantes e especialistas sobre formação e a busca pela prática. 

A jovem Izabela Ortiz, 22 anos, mora com os pais em Divinópolis e está passando por essa situação. Prestes a se formar em Jornalismo, ela disse que busca a prática desde o primeiro período, mas que encontra algumas dificuldades. Já participou de alguns processos seletivos e não teve sucesso. 

Segundo ela, as empresas optam por contratar, mesmo que para um estágio, profissionais que já tenham algumas experiências no currículo. Desde o primeiro dia de faculdade eu busco estágio. E me faz falta não ter por conta da experiência. Na faculdade você apreende a teoria e o estágio te mostra o dia a dia a dia, como funciona o mercado de trabalho. Não queria me formar sem, lamentou. 

Sem nenhuma experiência, a jovem disse que procura fazer cursos online para deixar o currículo mais atraente. Faço cursos na internet que são mais baratos para aprender e ver se assim tenho mais chances no mercado de trabalho. Mas bate aquele medo, desespero, porque tem ainda um ano para me formar, desabafou. 

E ela não está errada em buscar alternativas para ter algum tipo de experiência enriquecedora. De acordo com a coach Jomara Corgozinho, quando as oportunidades não aparecem é necessário ir além da faculdade. 

Faça cursos que te deem uma competência tal que, mesmo sem experiência, as empresas vão querer te contratar. Busque também se conhecer, saber o que realmente é importante para você. Saiba aonde você quer chegar e tenha um plano de carreira. Liste algumas empresas que você gostaria de trabalhar e tenha um bom networking, que vai te ajudar a entrar em contato com essas empresas, aconselhou. 

O estudante de direito, Paul Eric, também está à procura de uma oportunidade de estágio, por isso saiu do emprego onde trabalhava visando colocar em prática o que está aprendendo. 

Quero ter uma base prática e também focar muito nos meus estudos nessa reta final. Onde moro são feitas várias provas seletivas para estágio e ainda não coincidiu de ter alguma desde que saí do meu emprego, mas quero prestar a próxima, afirmou. 

O jovem quer atuar na área cível do direito, uma das que se identificou e que, segundo ele, os professores o ajudam a gostar cada vez mais da área. 

Quero fazer estágio no fórum ou em algum escritório de um advogado renomado, que na prática é essencial ter esse tipo de contato, finalizou.

Enquanto alguns buscam oportunidades, outros abrem mão dela por um momento.

É o caso de Priscilla Laura Viera, de 22 anos. Ela é estudante de fisioterapia e trabalha como telefonista há dois anos. Contou ao Site que já recusou algumas oportunidades de estágio por conta da remuneração. 
Atualmente no oitavo período, ela sairá do emprego para fazer o estágio obrigatório do curso. Eu encaro o estágio como uma mão de obra barata para o mercado. Para a empresa é interessante, mas para os estagiários nem sempre. Por isso optei por não ter feito antes, falou. 

Para a especialista em Recursos Humanos (RH), Jaqueline Silva Queiroz, a experiência é um fator muito importante, mas ela deve estar aliada a uma postura, uma conduta, uma pró-atividade, além de simpatia e educação. "Primeiramente o candidato a uma vaga deve tomar cuidado na hora da entrevista com o modo de se portar. Depois, é seguir um conjunto de fatores no comportamento que o manterá na empresa. E não esquecer que é importante se qualificar sempre, concluiu. 

Fonte: jornalfloripa.com.br 

Fonte secundáia: Portal www.cmconsultoria.com.br

Imagem: Laboratório USP/ Google