Artigos

Faculdade pública ou privada: qual é a melhor opção? 

Faculdade-publica-ou-privada-qual-e-a-melhor-opcao--20160722105428.jpg
 

20/07/2016 - Para muitos jovens, optar por ingressar em uma faculdade pública ou privada é uma decisão difícil. Muitos critérios são colocados na balança, como a dificuldade do vestibular, os gastos para bancar os estudos ou se o valor que a instituição agregará ao currículo. Esses são alguns aspectos que podem pesar a favor ou contra um determinado tipo de universidade.

Como estamos aqui para ajudá-lo a tomar uma decisão mais segura, traremos as vantagens que as faculdades públicas e privadas oferecem. Preste bastante atenção a cada uma delas e veja qual modelo tem mais condições de atender as suas expectativas.

Vantagens de estudar em uma faculdade pública
Existem três razões principais pelas quais as faculdades mantidas pelo governo se destacam, principalmente entre os alunos que cursaram os ensinos básico, fundamental e médio em escolas particulares. Confira quais são elas:
Sem mensalidades

Só o fato de não ter que arcar com os custos de matrícula e mensalidades já é um alívio e tanto para os bolsos, não é verdade? Talvez esse seja um dos benefícios que tornam as faculdades públicas tão atrativas para pessoas de qualquer patamar financeiro e social.

Só não afirmamos que o curso sairia totalmente gratuito porque podem haver gastos com alimentação, transporte, moradia (quando a universidade é longe de casa), livros, etc. Isso sem contar que são nossos impostos que bancam o funcionamento de uma faculdade pública.

Auxílios financeiros
Outra vantagem é que alguns dos gastos que trouxemos no tópico anterior (alimentação, transporte, etc.) podem ser cobertos pela própria universidade. Não é o caso de todas e nem para todos os estudantes, mas muitas instituições oferecem bolsas para auxiliar o aluno a manter seus estudos sem maiores preocupações.

São os casos de benefícios como bolsa alimentação, auxílio moradia (ou residência universitária) e vale transporte (ou bolsa passagem). Há também a possibilidade de a faculdade ajudar financeiramente o aluno que decidir fazer um projeto de iniciação científica.

Boa reputação
Conta a favor das universidades públicas a boa imagem atrelada ao seu ensino. De fato, elas apresentam um rendimento altamente qualificado, tanto em relação aos alunos quanto aos professores.

Os números do MEC comprovam essa situação. Segundo o último ranking das melhores instituições de ensino superior do Brasil, com base em critérios próprios e divulgados no portal Exame, dentre as 20 primeiras colocadas, 19 eram públicas.

Benefícios de estudar em uma faculdade privada
As instituições de ensino superior da rede particular têm crescido muito no mercado nos últimos anos. Para ter uma ideia, uma publicação da revista The Economist, em 2012, apurou que a quantidade de universidades públicas correspondia apenas a um décimo do número de privadas.

Apesar das críticas em relação à qualidade da educação nessa modalidade feita na época pela revista, o cenário mudou nesses últimos anos. Atualmente, muitas faculdades particulares são tão qualificadas quanto as públicas.

Essas instituições apresentam qualidade não só no ensino como também em estrutura, reconhecimento e muitas outras características. Apontaremos todas elas em uma lista com 5 vantagens para estudar em universidades privadas. Veja a seguir:

Acesso mais amplo
Os métodos de entrada nas faculdades particulares são mais simples que nas federais. A oferta de vagas é muito maior, principalmente pela quantidade de instituições privadas que existem. Essas condições ajudam a ampliar a inclusão de pessoas ao ensino superior no país.

Outro detalhe interessante é que as universidades privadas estão mais presentes nas cidades do interior. Se você mora longe das regiões metropolitanas e das grandes cidades, pode notar isso. O acesso para pessoas que vivem distantes das faculdades públicas é mais facilitado; desse modo, as opções particulares podem ser mais interessantes para quem quer estudar perto de casa, da família e economizar com alugueis, transportes e outros custos.

Bolsas, financiamentos e descontos
Esses talvez sejam os benefícios que mais democratizaram o acesso às universidades no Brasil. Com projetos importantes implantados pelos governos federais, empresas e até mesmo pelas próprias faculdades, as dificuldades para bancar o curso são menores atualmente.

Programas como o Fies e ProUni, além de empresas especializadas em financiamento estudantil e bolsas oferecidas pelas universidades, favorecem a entrada de mais pessoas.

Por exemplo, ao ingressar em uma faculdade particular pelo ProUni (que leva em conta a nota obtida no Enem), você poderá obter descontos parciais (50%) ou até integrais durante todo o curso.

Professores mais capacitados e dedicados
O corpo docente das universidades privadas não tem seu emprego garantido para o resto da vida como nas públicas, em que os professores são selecionados por concurso. Para o professor isso pode não ser tão interessante, apesar de muitas faculdades oferecerem bons planos de carreira, mas para os alunos essa é a oportunidade de contar com profissionais mais preocupados com o seu desempenho.

Nas instituições particulares, as opiniões dos alunos pesam muito para a permanência ou não dos professores. Isso faz com que eles se atualizem constantemente sobre o conteúdo e se dediquem mais em oferecer um ensino qualificado.

Mais estrutura e organização
A infraestrutura das universidades particulares é um ponto que conta bastante a seu favor. Normalmente, os investimentos em tecnologia, estrutura, materiais pedagógicos, laboratórios e no conforto dos alunos é maior do que em instituições públicas. O ambiente também costuma ser mais bem cuidado.

Isso leva a outra questão relevante: a organização. Esse ponto valoriza bastante as faculdades privadas em relação às públicas, especialmente quando se trata de greves e remanejamentos de calendário. Na rede particular, o risco de greve é quase que inexistente. Portanto, há uma segurança maior em cumprir o seu curso no tempo certo.

Oportunidades no mercado de trabalho
Essa é uma qualidade que faculdades privadas e públicas passaram a compartilhar com o tempo. O abismo que antes separava uma visão mais positiva do mercado sobre os formandos de universidades públicas em relação aos de instituições privadas diminuiu nesses últimos anos.

Os empregadores passaram a entender que a produtividade de um profissional qualificado, independentemente do tipo de faculdade, está mais ligada à própria capacidade dos alunos do que a um diploma.

Vale ressaltar que essa barreira que diferenciava instituições de ensino públicas e privadas foi quebrada, também, em função do excelente trabalho mostrado pelas universidades particulares. Os universitários, durante o curso, são incentivados e indicados a entrar no mercado de trabalho e, assim, ter uma vivência antecipada da futura profissão que pretendem exercer.

Se você voltar ao estágio inicial de pesquisa e colocar todas essas informações na balança, perceberá que as universidades particulares serão as melhores opções. Podemos confirmar isso não só pela quantidade de benefícios, mas pela relevância deles. Note que as vantagens de uma faculdade pública podem ser aproveitadas também nas escolas privadas. O mesmo não acontece em uma situação inversa, especialmente na questão das greves e da facilidade de acesso ao ensino.

 

Fonte: blog.unimonte.br

Portal www.cmconsultoria.com.br

Foto: UNIMEP SBO/Google