Artigos

Indústria paulista demitiu 119 mil no ano até agosto, aponta Fiesp

Industriapaulistademitiu119milnoanoateagostoapontaFiesp-20150920104716.jpg
 

 
 
19/09/2015 - Trata-se do pior resultado para o período desde 2006, diz levantamento.

Em agosto, foram fechadas 26 mil vagas, segundo a pesquisa.

As indústrias de São Paulo fecharam 26 mil postos de trabalho em agosto, segundo dados divulgados na quinta-feira (17) pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Com isso, no acumulado do ano, indústria paulista já fechou 119 mil postos de trabalho, o pior resultado desde 2006, segundo os dados da Pesquisa de Nível de Emprego da Fiesp e do Ciesp.

“Saímos do surto e fomos à epidemia da perda de empregos”, disse o diretor da Fiesp, Paulo Francini, que agora projeta uma perda de até 250 mil empregos no ano, ante previsão anterior de 200 mil.

O Depecon também revisou para baixo o prognóstico para o Produto Interno Bruto da indústria de transformação para uma queda de aproximadamente 9%, ante projeção anterior de retração de 8%.

A perda de vagas em agosto, no entanto, foi inferior a registrada em julho, quando foram perdidos 30,5 mil empregos.

Setores
A pesquisa sonda a situação do emprego em 22 setores em todo o Estado. No levantamento de agosto, 17 anotaram baixa em seu mercado de trabalho, três ficaram estáveis e dois registraram contratações.

A indústria de produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, liderou as demissões em agosto, com o fechamento de 5.116 postos de trabalho.
Já entre as contratações, o setor de alimentos se destacou com a criação de 338 vagas, em função da demanda por produtos alimentícios típicos de final de ano, como o panetone.
Fonte: Do G1, em São Paulo