Artigos

Orgulho de ser um Administrador

Orgulho-de-ser-um-Administrador-20160911123938.jpg
 

10/09/2016 - Todos os indivíduos, em maior ou menor grau, acabam administrando algo no decorrer de sua existência, nem que seja sua própria vida. Escolher o destino das férias, a escola dos filhos, esquematizar uma festa de aniversário ou conduzir os afazeres domésticos são exemplos de decisões administrativas. Mas qual o passo que habilita alguém a ser um Administrador e passa a sentir orgulho por isso?


Administração é uma palavra antiga, associada a várias outras que geralmente designam o processo de decidir sobre recursos e objetivos, entretanto não é só uma simples palavra. Pode ser considerada também uma arte, já que envolve a aplicação de inúmeras habilidades, como as técnicas, as relacionais ou interpessoais, gerenciais e tantas outras. E é nesse aspecto que se diferenciam o administrador do Administrador.

A Administração, enquanto ciência e enquanto profissão, envolve um processo dinâmico, que é apreendido nos bancos das faculdades e na literatura, compreendendo habilidades principais como planejamento, organização, direção e controle, consideradas funções administrativas, e não somente o conhecimento desses processos é suficiente para gerar um genuíno Administrador, mas a aplicabilidade desses processos em sua conduta. Perceba que a palavra-chave é a aplicabilidade.

Ser ou não ser um Administrador é um assunto polêmico, já que envolve os que defendem os que são de fato e os que são de direito, mas essa não é a intenção dessa reflexão. O objetivo é refletir sobre o orgulho de dizer #SouAdm. Refletir, não impor. 

Não vale ser Administrador que desconhece a pontualidade nos compromissos, mesmo tendo estudado Gestão do Tempo, ou Administrador que seja refém da desorganização financeira pessoal e não se livrar do cheque especial, ainda que a Matemática Financeira tenha sido uma das disciplinas de maior peso em seu currículo. Não vale ser Administrador e desconhecer ou ignorar os efeitos da delegação (não confundir com delargação!) ou que não aja com transparência, ainda que a Ética tenha feito parte de seus estudos. Enfim, o orgulho ou reconhecimento da sociedade pelos Administradores virá na medida em que os Administradores preservarem uma conduta condizente com o que a Administração prega. Não significa ser perfeito, mas buscar estar o mais próximo possível do idealizado. Enquanto for apenas um discurso bonito e não se traduzir em ações efetivas de profissionais que fazem a diferença e deixam um legado por onde passam, o Administrador não será valorizado como deve.

Por que um médico sente orgulho de ser médico? Por salvar vidas ou melhorar a qualidade de vida das pessoas e permitir que elas vivam mais. Por que o engenheiro tem orgulho de ser engenheiro? Porque é através dele que as pessoas têm onde se abrigar, onde transitar ou onde passear. Por que o advogado tem orgulho de ser advogado? Porque é ele quem defende os direitos de todos. E por que o Administrador tem orgulho de ser Administrador? Por que é através da aplicação de suas habilidades que as organizações funcionam e a economia do país se movimenta. São as decisões dele que fazem com que uma empresa, e todos os que dependem, direta ou indiretamente dela, avancem ou declinem.

Quem deve gloriar-se ao afirmar Orgulho de Ser ADM? Aquele que se esmera rotineiramente para dignificar sua profissão, não envergonhá-la, consciente de suas responsabilidades legais, preservando a ética, mesmo quando o errado parecer certo, desenvolvendo a instituição que representa, as pessoas com as quais se relaciona e sua pátria. Este sim, pode bradar com contundência: Orgulho de ser um Administrador!

Fonte: Portal Administradores

Divulgação: CM Consultoria

Figura: Ilustração sem fins lucrativos/Google