Investimento coletivo em startups via plataformas cresce 224% no Brasil em 2021 com CapTable assumindo liderança no setor

por Teo Scalloni

O mercado de Venture Capital está em alta no Brasil chegando a movimentar US$9,4 bilhões em 2021. Dentro deste cenário, o investimento coletivo em startups via plataformas, que atuam regulamentadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) desde 2017, também está em ascensão. No ano passado este setor registrou um aumento de 224,29%, passando de R$38.358.850,98 levantados em 2020 para R$124.397.565,88 captados em 2021.

Este crescimento é apontado pelo Relatório de Evolução nos Investimentos em Startups via Plataformas 2020/2021, elaborado pela CapTable, maior hub de investimentos em startups do Brasil. Para elaborar o documento, foram levadas em conta todas as captações públicas realizadas pelas 10 plataformas especializadas em investimentos em startups no Brasil devidamente registradas pela autarquia que regulamenta o setor.

Conforme o relatório, a CapTable lidera o ranking em volume captado e rodadas concluídas com sucesso, sendo responsável por captar R$49.569.030,00 para 29 startups brasileiras, o que representa 39,84% do total levantado por todas as plataformas.

“Em 2021 a CapTable foi responsável por mais de ⅓ do total de investimentos captados via plataformas para as startups em todo o Brasil. Sinal claro de como a confiança no mercado de investimentos em startups está crescendo e de como a CapTable vem ajudando a fortalecer todo o ecossistema de inovação brasileiro”, explica Guilherme Enck, cofundador da CapTable.

Para se ter ideia da diferença do montante captado pela CapTable, o hub de investimentos em startups sozinho captou R$2.890.494,12 a mais do o volume total captado por EqSeed, Kria, Beegin.invest, Organismo Brasil, Whishe, Clearbook, Efund Investimentos e Cluster 21. As oito plataformas juntas totalizaram R$46.678.535,88 em investimentos captados.

Sobre o Relatório

O Relatório de Evolução nos Investimentos em Startups via Plataformas 2020/2021, elaborado pela CapTable, foi construído a partir das informações públicas disponibilizadas pelas 10 plataformas especializadas em investimentos em startups no país: CapTable, SMU, EqSeed, Kria, Beegin.invest, Organismo Brasil, Whishe, Efund Investimentos, Cluster 21 e Clearbook.

Outro dado apresentado pelo relatório que chama atenção é que as dez plataformas promoveram 75 captações de janeiro a dezembro do ano passado. Este número representa um crescimento de 127,27% quando comparado com as 33 rodadas realizadas em 2020.

“O ano de 2021 foi muito positivo para todo o ecossistema de inovação no Brasil. E relatórios como este elaborado pela CapTable são extremamente importantes para mensurar o crescimento do mercado de investimentos via plataforma no país. Este aumento de capital investido, e também de startups buscando investimentos via plataforma, mostra ao mercado que as startups brasileiras querem continuar crescendo e inovando. É perceptível que os empreendedores estão enxergando no investimento coletivo via plataforma a melhor saída para levantar aporte para seu negócio. São demonstrativos claros de um mercado aquecido e que tende a continuar se expandindo em 2022”, finaliza Enck.

Ranking Captação de Investimentos Para Startups Via Plataforma em 2021:

  • CapTable: 29 Rodadas

Total levantando: R$ 49.569.030,00

  • SMU Investimentos: 15 Rodadas

Total levantando: R$ 28.150.000,00

  • EqSeed: 16 Rodadas

Total levantando: R$ 24.220.000,00

  • Kria: 4 Rodadas

Total levantando: R$ 8.530.000,00

  • Beegin.invest: 3 Rodadas

Total levantando: R$ 7.997.888,88

  • Organismo Brasil: 2 Rodadas

Total levantando: R$ 2.431.400,00

  • Wishe: 3 Rodadas

Total levantando: R$ 1.579.200,00

  • Efund Investimentos: 1 Rodada

Total levantando: R$ 1.200.000,00

  • Cluster 21: 1 Rodada

Total levantado: R$ 470.047,00

  • Clearbook: 1 Rodada

Total levantado: R$ 250.000,00

Maiores captações:

  • Zletric (via CapTable)R$ 5.000.000,00

  • Grana Capital (via SMU) – R$ 5.000.000,00

  • Fluke (via Kria) – R$ 5.000.000,00

  • EqSeed (via EqSeed) – R$ 5.000.000,00

  • Pink Farms (via SMU) – R$ 4.800.000,00

  • Beeva Brazil (via CapTable) – R$ R$ 4.564.000,00

Sobre a CapTable

Em operação desde julho de 2019, a plataforma de investimentos coletivos é um dos produtos da CapTable no mercado de investimentos em startups. Hoje, a CapTable disponibiliza todo o seu conhecimento para selecionar startups e gerar para elas conexões com diversos tipos de investidor – além do varejo, conectando-as com empresas, aceleradoras, grupos de anjo e fundos de investimento. Atualmente, o hub de investimento atua para ser um meio de garantir funding para startups, independente do veículo ou player de investimento.

O cenário de incertezas na economia, mudanças constantes na taxa básica de juros e necessidade de diversificar os ativos investidos estão fazendo com que o brasileiro aprenda a investir em outras áreas. A pandemia do novo Coronavírus reafirmou essa tendência.

“Nosso foco é atrair investidores que têm a visão que investir nesta modalidade pode trazer ganhos que nenhuma outra disponível no mercado é capaz de ofertar. Basta imaginar quanto tiveram de retorno os primeiros que investiram no estágio inicial de startups como 99, iFood e outros”, afirma Paulo Deitos que é um dos cofundadores da plataforma.

Desde a sua criação, a CapTable conquistou a confiança de mais de 5.600 investidores ativos que aportaram mais de R$65 milhões em startups como Alter (fintech), Trashin (cleantech), Hiperdados (proptech/SaaS), Zletric (energy as a service), Finansystech (Open Finance as a Service), payfy (fintech), Easy B2B (B2Baas), Quadrado Express (retailtech), LeCupon (fintech), Weex (fintech/traveltech), Essent Agro (fintech/agrotech), Veriza (fintech), Play Delivery (Logitech) e outras.

Mais informações sobre opções de investimentos em startups no site https://captable.com.br/.

Saiba mais em:

https://tempodeinovacao.com.br/investimento-coletivo-em-startups-via-plataformas-cresce-224-no-brasil-em-2021-com-captable-assumindo-lideranca-no-setor/