Startup leva empoderamento a deficientes

POR MARA BIANCHETTI

Um mouse sem fio criado para que pessoas que não podem usar as mãos consigam controlar equipamentos como celular, tablet e computador apenas com movimentos da cabeça e gestos faciais está revolucionando os negócios de uma startup mineira. Já conhecida nacional e mundialmente pelo desenvolvimento de soluções de acessibilidade, a TiX Tecnologia Assistiva mais que dobrou seu faturamento no ano passado.

E, apesar da base fraca de comparação, causada pelos impactos da pandemia em 2020, o expressivo aumento no número de clientes confirma a evolução da empresa em 2021. O CEO da TiX, Adriano Assis, diz que a chegada do Colibri ao portfólio em outubro e um vídeo do produto viralizado na internet em dezembro, foi suficiente para que a startup recebesse, em dois meses, centenas de novas assinaturas, dobrando a base de clientes.

“O primeiro protótipo foi desenvolvido em junho de 2020 e 16 meses depois já tínhamos o primeiro lote para comercialização, mediante um investimento de R$ 150 mil. Mas nos faltava alcançar o público-alvo e o produto ser conhecido em uma escala maior. Com um vídeo despretensioso que caiu nas redes, esse alcance aconteceu”, recorda.

Agora as expectativas são ainda mais promissoras para 2022. Tamanha a repercussão que o Colibri vem ganhando – inclusive com uma participação de Assis no reality show da Netflix, Ideias à Venda – que a empresa espera multiplicar por cinco a base de clientes neste exercício. Já o faturamento deverá dobrar mais uma vez, conforme o executivo. “Tem toda chance de ser um desempenho ainda melhor, devido todas essas divulgações, mas o planejado, por enquanto, é esse”, diz.

O Colibri é um dos cinco produtos que integram o portfólio da TiX. Até seu lançamento, a empresa era conhecida pelo desenvolvimento do Teclado Inteligente Multifuncional, ou simplesmente Teclado TiX – que era também o carro-chefe da startup, lugar ocupado agora pelo mouse que se acopla em óculos.

O Teclado Inteligente Multifuncional oferece todas as funções de teclado e mouse com acessibilidade, por meio de 11 teclas sensíveis ao toque, que podem ser acionadas até mesmo pelo piscar dos olhos. Em conjunto com o aplicativo Expressia e seus acessórios, o equipamento compõe uma plataforma de inclusão escolar e reabilitação capaz de desenvolver o motor e o cognitivo de alunos e pacientes com deficiências físicas e intelectuais.

E assim essa tecnologia já vem ganhando o Brasil, já que por meio de uma parceria com o Grupo Actcon, o sistema já é aplicado em escolas não apenas de Minas Gerais, mas também de Pernambuco, Maranhão, São Paulo e Espírito Santo. E o modelo segue em negociação com pelo menos outras cinco prefeituras para ser implantado ainda neste exercício.

Fundada em 2009 como Geraes e rebatizada em 2019 como TiX Tecnologia Assistiva, em Belo Horizonte, a empresa opera também no exterior com a unidade de negócios Key2enable, e já recebeu reconhecimentos no Brasil e no mundo. Em maio de 2019, passou a integrar (como TiX) o ranking ‘Negócios mais Promissores em Inovação’ do Brasil e, enquanto Key2enable, foi reconhecida com o título de startup mais promissora do mundo pelo programa Gitex Future Stars, dos Emirados Árabes e no Innovation and Entrepreneurship Competition, da China.

Além disso, a Key2enable faz parte do portfólio de três aceleradoras globais: a Singularity University (EUA), a Krypto Labs (Emirados Árabes) e a Startup Chile. A TiX lidera, ainda, o ranking Innovation Awards Latam como uma das startups mais promissoras da América Latina e, em junho de 2019, ficou em segundo lugar do FedEx para Pequenas Empresas no Brasil.

Saiba mais em:

https://diariodocomercio.com.br/negocios/startup-leva-empoderamento-a-deficientes/